Quando eu comprei A Culpa é das Estrelas por apenas dez reais, achando que era tudo um golpe daquela loja virtual, que o dinheiro tinha sido perdido e que aquele livro jamais chegaria na minha casa, a história ainda não era falada. Comprei pela capa, que é simplesmente linda! Mas, ao contrário do que faço muitas vezes, dessa vez eu li a sinopse e dessa vez eu sabia do que se tratava. 

Esperei uma história bem triste e não foi o que encontrei. Todo mundo pode ver que os personagens tentam seguir suas vidas da forma mais normal que a doença lhes permite. Foi isso que se destacou pra mim. Me surpreendi com o final do livro, que foi a parte realmente triste, mas de resto a história foi bonita e digna de reflexão, mas não chegou a me emocionar.

Apesar de admitir que as últimas adaptações literárias lançadas estão bem fiéis aos livros, sou uma preconceituosa assumida. Sempre acho que, por algum motivo, o filme não me agradará. E como uma preconceituosa assumida, confesso que cheguei a desdenhar esse filme, apesar de ter a certeza que, é claro, em algum momento eu o veria. 


Pois bem, o momento chegou e eu posso dizer que... Uau! Que filme mais lindo! Lindo, bem feito e sim, muito emocionante! Os atores deram um show! 
Lááá no princípio, eu não gostei da escolha de Ansel Elgort como Gus mas ele não deixou nada a desejar. E me apaixonei pela mãe da Hazel mais ainda do que pela própria Hazel.

É muito triste ver o sofrimento (tão bem encenado), diante dos seus olhos e pensar que existem muitas pessoas passando por coisas semelhantes em suas realidades. Pessoas que, assim como os personagens, só querem um pouco mais de...vida.

O filme é bem, bem fiel ao livro e foi isso que me deixou mal. Afinal, ao assistir, eu derrubei um tanto significativo de lágrimas (que foi o único motivo de eu ter ficado feliz por estar sozinha na sala da minha casa e não no cinema), enquanto que durante a leitura, esses sentimentos não vieram à tona.


Talvez eu não tenha lido no momento certo e a história não tenha surtido o efeito que surtiu nos demais leitores, mas o filme me pegou de jeito. É verdade que quando ele estava prestes a ser lançado, eu vi alguns trailers e soube que ele me conquistaria. Mas não disse isso pra ninguém até que eu finalmente assistisse e constatasse esse fato. 

Então aqui estou eu me desculpando sabe-se lá com quem (talvez comigo mesma), por ter... duvidado (?) da capacidade do filme A Culpa é das Estrelas de me envolver em emoções.

Mas quem sabe a culpa não tenha sido realmente minha, mas sim das estrelas.

Artigos relacionados:




Quote da Semana

"Somos todos estranhos de um jeito diferente, e isso é normal. E mesmo que exista muita coisa que eu não possa dizer para eles, é bom me sentir parte de um grupo." (Cartas de Amor aos Mortos - Ava Dellaira)

6 comentários:

  1. Depois de ler seu post penso em dar uma chance ao filme. Eu não gostei mto do livro, aí pensei em não ver a adaptação tb... Mas agora eu quero!!!

    Beijos
    Nati

    www.meninadelivro.com.br

    ResponderExcluir
  2. haha adorei o trocadilho no final da postagem! Olha eu tenho a mesma opinião que a sua a respeito desse livro, eu li A culpa é das estrelas em fevereiro e também só li porque o pessoal estava fazendo o maior burburinho a respeito dele, então já sabe né?! Fui com altas expectativas quando comecei ler, achando que eu ia derramar rios e rios de lagrimas, mas nada disso aconteceu eu achei o livro bom, com uma historia boa. É triste? Sim, é triste mas nada do livro fez jus a engrandecimento que o povo fez, ainda não vi o filme mas pretendo ver em breve apesar de não ter gostado do livro, só de saber que você gostou do filme acho que não vai ser perda de tempo ver ele. hahaha

    http://vocequele.blogspot.com.br/2014/08/resenha-absoluto-trilogia-da-lei-vol-01.html

    ResponderExcluir
  3. Eu não virei fã do livro a culpa é das estrelas, embora essa parte que você comentou de "Todo mundo pode ver que os personagens tentam seguir suas vidas da forma mais normal que a doença lhes permite. Foi isso que se destacou pra mim." foi pra mim, um dos maiores pontos positivos do livro. Tirando os personagens, que achei todos bem embasados e tudo mais. Mesmo assim, a história está longe de ser uma das minhas preferidas.
    Mas o filme... Me arrancou MUITAS lágrimas. Eu não conseguia parar. Quando eu achava que tava conseguindo, as lágrimas voltavam haha E olha que eu já imaginava que isso ia acontecer, viu? Porque sou mais fácil de chorar em filme (no livro, não chorei nada). Sendo que eu chorei muito mais do que eu esperava no cinema KKKK
    Mar,
    http://sonambulismoliterario.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Lu, me emocionei com o seu post. Eu amei o livro (nem parece né?) e amei ao filme. E sinto o mesmo que vc em relação à mãe de Hazel. Não sei se é pela idade (sem ofensas), mas acredito que a gente consegue se colocar mto no lugar dos pais dos personagens, ao contrário da maioria dos leitores.
    Beijos
    aculpaedosleitores.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  5. Oi Luciana,
    Que post lindo, adorei!
    Eu gosto muito tanto do livro, quanto do filme "A Culpa é das Estrelas", acho a história sensacional!
    Beijos

    ResponderExcluir
  6. Que bom que vc leu antes de todo o sucesso, quem dera pagar 10 reais em ACEDE! hahaha
    É uma história muito linda, não cheguei a chorar no final, mas me emocionei realmente :)
    Eu tbm não gostei da escolha do Ansel, tbm me surpreendi com a fidelidade do filme e as atuações, e tbm chorei no filme! kkk XD
    Beijos
    http://acolecionadoradehistorias.blogspot.com

    ResponderExcluir

Obrigada pela visita! Não deixe de comentar...

Topo